Sabiam que há uma vila raiana do Alentejo com uma única freguesia?

Tem paredes partilhadas com a cidade de Moura, de Mourão e com as províncias espanholas da Estremadura e Andaluzia.

Já descobriram por onde andamos?

Pois bem! Falamos-vos de Barrancos!!!

Esta vila tem fortes ligações culturais com Espanha, devido à proximidade geográfica e às movimentações historicamente existentes, inclusivamente a intensa atividade contrabandista, até finais da década de 70. Um dos reflexos mais evidentes dessa ligação é o dialeto “Barranquenho” (uma versão muito especial do nosso Alentejanês), bem como alguns costumes e tradições, como é o exemplo mais notório a Tourada à Barranquenha, com os controversos Touros de morte.

Desta história sobre Barrancos, não pode faltar a referência às civilizações que por ali passaram, como os romanos, os visigodos e finalmente os Mouros que acabaram por perder o território em 1167 para Gonçalo Mendes da Maia, “O Lidador”. Foi depois repovoada em 1200, por ordem de D. Sancho I, com a sede de concelho na Vila de Noudar. Foral concedido por D. Dinis, foi então incorporada no Reino de Portugal, e assim permaneceu por 500 anos.

A-vila-raiana-de-Barrancos-na-fronteira-do-Alentejo

Com a perda de importância estratégica e militar da Vila de Noudar, iniciou-se o processo de despovoamento e transição da sede do município para a atual vila de Barrancos, tendo sido comemorado em 1998, um século da restauração do Município de Barrancos.

O brasão, símbolo de valores e riquezas da região, tem como simbolismo a prata do campo que representa a riqueza; o verde do sobreiro representa esperança; o negro representa a terra e significa firmeza e honestidade; o javali representa a grande riqueza pecuária da região e é de ouro, bem como os frutos, porque este metal representa fidelidade, constância e poder; o azul do rio significa zelo e lealdade.

Descoberta um pouco da história desta vila, vamos saber o que fazer por Barrancos nos dias de hoje…

Visitar Barrancos é sinónimo de visitar os locais que representam esta história:

  1. Parque de Natureza de Noudar – “O Parque de Natureza de  Noudar localiza-se na Herdade da Coitadinha, por ‘detrás-dos-montes’ entre o serpenteado do rio Ardila e da ribeira de Múrtega, encaixado entre cumes e colinas na proximidade da vila de Barrancos (Alentejo, Portugal). O caminho desde a entrada do Parque até ao castelo de Noudar, atravessa uma extensa área de montado de azinho que termina com vista majestosa para a confluência das duas linhas de água.” (…) in http://www.parquenoudar.com/pt/ 
  2. Castelo de Noudar – “Entre a ribeira da Múrtega e o rio Ardila que correm de Este para Oeste, situa-se o Castelo de Noudar, acabado de construir em 1307 no reinado de D. Dinis.” (…) in http://www.parquenoudar.com/pt/patrimonio-cultural/castelo-de-noudar/
  3. Moinho e Fonte da Pipa – “A Fonte e o Moinho da Pipa são duas construções do século XIX, e localizam-se na Ribeira da Múrtega entre a Vila de Barrancos e o Castelo de Noudar (Barrancos).” (…) in https://knoow.net/terraselocais/locaisdeportugal/fonte-moinho-da-pipa-barrancos/
  4. Torre do Relógio 
  5. greja Paroquial de Barrancos – “A Igreja paroquial de Barrancos localiza-se no Largo da Liberdade, numa posição central na vila de Barrancos, e devido à sua proximidade com Espanha apresenta características muito semelhantes às Igrejas Espanholas. Esta é uma construção do Século XVIII (mais concretamente do ano de 1725), erigida no local onde outrora já houver outro templo cristão.” (…) in https://knoow.net/terraselocais/locaisdeportugal/igreja-paroquial-barrancos/
  6. Museu Municipal de Arqueologia e Etnografia de Barrancos – (…) “O valioso espolio cultural e arqueológico de Barrancos é, deste modo, apresentado ao público, dando testemunho da história deste território que remonta ao Paleolítico, existindo, igualmente, vestígios romanos, visigodos, islâmicos e portugueses desde os tempos de D. Dinis.” in http://www.cm-barrancos.pt/museu/museu.htm

Com estes passeios, já vai apetecendo encher a barriguinha! Pode passar pelo Restaurante “A Esquina” ou “O Mirador”, ambos com ótimas opções de carnes, bacalhau, com belíssimos acompanhamentos e sobremesas tradicionais de excelente qualidade.

Se decidir pernoitar e continuar a explorar a região no dia seguinte, pode recarregar as baterias no conforto do Parque de Natureza de Noudar, na Herdade da Coitadinha, localizado em Barrancos ou no Turismo Outeiro da Vila em localizado em Vila Velha de Ficalho.

vila-barrancos-noudar-herdade-coitadinha-alentejo-tradicao-tourada-historia-cultura

Esperamos que tenham gostado deste percurso e que tenham ficado inspirados. Proporcionem-se de fantásticos momentos e partilhem connosco as vossas aventuras.

Saudações alentejanas!

ti’ Xico